Logo da Justa
Abrir Conta Conta Justa Web
Logo da Justa

A maior feira de varejo acontece religiosamente em janeiro, todos os anos, em Nova York, a meca dos negócios no mundo.  Apenas em 2021, por motivos óbvios ela foi 100% online e em 2022 ainda com os reflexos da pandemia e da variante Omicron esteve esvaziada.

 

Agora em 2023 promete voltar a ser uma feira efervescente como devem ser todas as feiras, mas acredito que esta edição tem tudo para ser uma das mais marcantes, muito por conta da aceleração de tudo que era tendência e tem virado realidade, bem como pela quantidade de pessoas que tem nos contatado para um cafézinho por lá. Aliás, quem estiver por lá, é só me chamar. Já fica lançado o convite.

 

Na edição de 2022 muito se falou do metaverso, de como o varejo, as marcas e negócios estavam se preparando para levar e explorar este ambiente, e não tenho dúvidas que na edição de 23 veremos muito mais casos de sucesso.

 

O outro ponto que aposto que será tema de grande parte das discussões será associado a responsabilidade social, o retorno (troco) que marcas e empresas dão para a sociedade, que é a famosa sigla ESG que cada dia mais se faz presente nas discussões estratégicas, passando pela diversidade, inclusão e pelo entendimento que para atrair talentos diversos é preciso atravessar a ponte e procurar por estes fora do ambiente tradicional.

 

Uma outra aposta que faço é que veremos muito sobre o papel da liderança em ambientes híbridos e/ou 100% de home office, os desafios de lidar com times remotos e o avanço da tecnologia que facilitam as relações com clientes sem contato pessoal.

 

Como contraponto, acredito que veremos algo que mostrará que existem muitos clientes e negócios que vão continuar tendo modelos híbridos e com atendimento humanizado, com contato pessoal. Afinal temos mundo afora uma turma mais madura e experiente (que é cada vez maior) que prefere o bom e conhecido relacionamento interpessoal, aconchegante e presencial.

 

Outra questão que deve estar em voga é do fortalecimento do varejo local, que se diferencia pela proximidade com a comunidade onde está inserido e visto como grande aliado de grandes marcas. Espero assim ver neste ano, que a tecnologia sim avança a passos largos, mas sempre de mãos dadas com o contato pessoal.

 

Para encerrar, aprendi muito tempo atrás, na pós-graduação em Varejo, que varejo passa por pessoas, que quem atua neste segmento tem que gostar de gente e que todo restante vem em decorrência disso. Quem entender isso, terá mais facilidade para desenvolver produtos, serviços com as formas mais justas para atender as necessidades dos seus clientes.

 

Sem dúvida, um dos meus maiores motivadores em estar na NRF é o Network realizado com diversos players, que são referências no mercado, como as associações do varejo, do comércio, de tecnologia, bem como com as adquirentes, bandeiras, fintechs, bancos, fundos de investimento e software houses, que estão plugadas e apoiam a nossa causa Justa.

 

NRF – lá vamos nós e reforço o convite para quem for: vamos tomar um café com paçoca e bater um papo justo sobre as novidades de 2023.

 

Quem não tiver a oportunidade de ir, não se preocupe, porque compartilharemos conteúdos, destaques e novidades em lives, encontros e, em especial, na Convenção Justa 2023.